Nosso Fórum e a Escola 

O Fórum Rio de Janeiro constituiu-se em agosto de 1998, e desde então participou do movimento que culminou na fundação da Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano (EPFCL), em dezembro de 2001, por ocasião do segundo Encontro internacional dos Fóruns, em Paris.

Associado à Internacional dos Fóruns (IF), o Fórum-Rio pertence, consequentemente, ao Campo Lacaniano. O principal objetivo dos Fóruns é sustentar uma Escola de Psicanálise que permita assegurar o estudo da psicanálise e orientar sua prática. Os Fóruns velam por assegurar a repercussão e a incidência do discurso analítico no nosso tempo, por manter as conexões com as instituições de saúde, com as práticas sociais e políticas que se defrontam com os sintomas da nossa época, e os laços com outras práxis teóricas (ciências, filosofia, arte, religião) que implicam o sujeito.

 

A Internacional dos Fóruns do Campo Lacaniano (IFCL) tem como objetivo federar as atividades dos Fóruns do Campo Lacaniano (FCL) cuja iniciativa foi lançada em Barcelona, em julho de 1998, e desenvolver entre eles novos laços de trabalho. Esses Fóruns encontram sua origem longínqua na dissolução de 1980 da Escola de Lacan, a EFP. Eles são oriundos da corrente que nessa data, na França, optou por uma nova Escola, a Escola da Causa Freudiana. Essa corrente se estendeu em seguida à Argentina, Austrália, Bélgica, Brasil, Colômbia, Espanha, Israel, Itália, Venezuela, entre outros países. Após a crise de 1998, os Fóruns tentam uma contra-experiência. Nascidos de uma oposição ao abuso do Um na psicanálise, eles visam a uma alternativa institucional orientada pelos ensinamentos de Sigmund Freud e Jacques Lacan.


A Assembleia da IF, reunida em 16 de dezembro de 2001, em Paris, proclamou a criação da Escola da IF, a EPFCL, conforme o que estava previsto em sua Carta de 1999. Por esse fato, a IF se intitula doravante IF-EPFCL. A EPFCL, orientada pelo ensino de Freud e de Lacan, tem por objetivo específico o retorno às propostas da Escola de Lacan: apoiar a elaboração e a transmissão da psicanálise, a crítica de seus fundamentos, a formação dos analistas, a garantia de sua qualificação e a qualidade de sua prática. Em todo lugar onde houver dispositivos de Escola, a intitulação do conjunto Fórum-Escola passa a ser: Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano.


A IF-EPFCL está, portanto, em relação com as Formações Clínicas do Campo Lacaniano, especificamente, os Colégios Clínicos cujo ensino se consagra à teoria da clínica analítica para interrogar seus fundamentos e seu alcance prático. Para saber mais, acesse o site da IF-EPFCL 

Leia nosso Regimento Interno aqui.

 

 

 

A relação entre a EPFCL-Rio e a FCCL-Rio

 

Os diversos fóruns, espalhados pelo mundo, foram e continuam sendo o ponto de partida de um movimento de fundação de um novo campo de estudo e transmissão da psicanálise de orientação lacaniana. Um campo, isto é, uma comunidade analítica que, por esse motivo, decidimos chamar de campo lacaniano. O movimento dos fóruns corresponde ao momento de cisão de psicanalistas mundo afora com a Associação Mundial de Psicanálise, AMP, dirigida por Judith e Jacques-Alain Miller, filha e genro de Lacan. Tratou-se de uma discordância em relação à função do Um na psicanálise. Nossa escola não por acaso se chama Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano, o que significa que ela é posterior aos fóruns e que estes são a sua porta de entrada.

© 2015 Leonardo Pimentel

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon